davimartins testeira blog 2017

Sexta, 14 Agosto 2020 10:54

Ensaio mãe e filha - Karen Brandoles e Georgia

Escrito por 

kar geo 2

kar geo 3

kar geo 4

kar geo 5

kar geo 6

kar geo 9

kar geo 10

kar geo 12

kar geo 13

kar geo 17

kar geo 19

kar geo 20

kar geo 22

kar geo 24

kar geo 26

kar geo 27

kar geo 29

kar geo 32

Texto da mamãe Karen:

Memórias boas em tempos perturbadores

Filha, Eu sei que vc sente o isolamento, a incerteza e o medo.
Mas espero que não guarde isso.
Enquanto me preocupo com quem está morrendo, vc está descobrindo alternativas de enxergar coisas comuns em extraordinárias. Um ma gaveta é um palco, uma flor é uma floresta e um garfo é um avião.
Espero que quando isso acabar, você só se lembre de ter escalado na sua parede e balançado na balança que montamos juntas.
Acampando na barraca da sala com lençol
Deixe-me estressar com as contas
E se o mundo um dia se parecer com o que foi
Quero que suas maiores preocupações sejam proteger suas pollys, Barbies e massinhas.
E colocar suas meias antiderrapantes que eu vivo falando pra vc colocar pra não ficar descalça.
Enquanto eu luto com a ansiedade e tento afastar o desespero, espero que se lembre da quarentena como mãe e filha disfarçadas de ninjas, Karaokê de princesas e super heroínas, pijama o dia inteiro e sorvete no café da manhã.
Ficar de calcinha, andando pela casa com minhas botas de salto, bater colher no tivera, lamber chocolate do bolo que sobrou da batedeira, molhar o banheiro todo de água da banheira, surfar no sofá e montar mil circuitos no seu quarto cheio de cor que o isolamento nos fez criar.
Enquanto aprendo a arte da paciência, convivendo com incerteza e várias mudanças, você está aprendendo identificar todos os números, vogais e letras. O Homeschool não funcionou por Aqui e eu nem forcei. Você é muito gente, muito ativa, muito criativa e humanas pra se privar 2x por dia numa telinha.
O tempo agora é de vc se equilibrar na sua balança, pular num pé só a sua amarelinha, aprender quebrar um ovo pra fazer seus bolos e dobrar suas roupas. Que aliás, vc está criando mil versões de roupas. Os shorts viram top, as camisetas viram saia. Vc inventa moda igual eu.
Cortamos nosso cabelo igual e vc está ganhando mais segurança na sua parede de escalada e identificando sentimentos com as cores e com o Divertidamente (desenho que vc mais assistiu nessa quarentena)
Somos as poucas afortunadas com comida na mesa todos os dias, chuveiro quente e saúde perfeito no meio desse caos todo. Temos um teto sobre nossas cabeças e acessos pra ir em lugares onde o corona vírus não pegou.
Reconheça nossa sorte de bençãos, seja grata. Mas também, tenha 4 anos.
Fiz de tudo pra poupar seu coração da dor,
Então minha doce garota
A dor de ter deixado os amiguinhos da escola sem um tchau direito, o tédio é frustrante e a saudade dos seus amigos é válida, por favor, apegue-se as memórias de viagens que fizemos de um quarto para o outro e da sala para todos os lugares do mundo e uma quantidade infinita de sorvete.
Que sobretudo vc se lembre das cores e da arte que sopraram vida e fizeram a gente viver . Que vc não se esqueça dos abraços, beijos e infinitos carinhos como tentativa de aliviar todas as adaptações que vc teve que enfrentar.